Raizes do Sentir
Pedagogia Terapêutica

Educação Holística & Saúde Integral

Artigo

Translate
Olá, sou a Mara Nunes e bem-vindo (a) ao meu Blog. Tem Duvidas E Precisa De Ajuda? Fale diretamente comigo pelo messenger

Arquétipo Universal … a Linguagem  Sublime

Arquétipo Universal …  

 

                          a Linguagem  Sublime

Arquétipo Universal

Voamos nas asas da imaginação ao encontro dos símbolos arquetípicos próprios da produção mítica, cooperando emocionalmente e elevando-nos para um nível misterioso e simbólico.

O mito surge assim como a expressão de um arquétipo que se reconhece ser a base de todo o pensamento humano, ideias universais e padrões de conduta para grande parte dos comportamentos humanos normais e patológicos, atribuindo-lhes significação e valor.

Nos arquivos da história da humanidade, encontramos a expressividade das imagens que se manifestam nos mitos e arquétipos, como forma de expressão do que não era compreendido. Vivificamos uma história, uma linguagem que traduz uma mensagem que é constituída de mitos de um povo e/ou cultura com o intuito de mostrar o Homem à Luz do Mundo!

“Mytho conta a história sagrada que relata um acontecimento ocorrido no tempo primordial, o tempo fabuloso do princípio (…) Mytho é a palavra, a imagem, o gesto que circunscreve o acontecimento no coração do Homem. (Eliade, 1972 pag. 11-13)”

A base de pensamento humano emerge de padrões de comportamentos baseados em arquétipos e de verdades socialmente aceites que permanecem através dos tempos, funcionando como referenciais para a nossa caminhada existencial.

Afrodite (deusa do amor) de acordo com a mitologia grega é designada como o próprio espírito da criação nascida da espuma do mar, representando a vida, regeneração cujo seu nascimento provém da água. A Água representa simbolicamente um elemento purificador, curativo, psíquico e amoroso; dá-nos vida e inunda-nos de emoção, vital para o nosso bem-estar possuindo a essência do Amor, razão subjacente a toda a magia.

Toda a percepção, toda a eficiência e toda a Vida é o resultado de um equilíbrio entre todos os elementos da Natureza. A Água assume assim, um símbolo da actividade universal, possuindo diversas simbologias, de acordo, com a cultura que a elabora e apresenta. “Apela-nos a uma imaginação poética, formando imagens que ultrapassam a realidade, que contam a realidade.”(Bachelard, 2002, pg.17,18).

agua cor

   As significações simbólicas da água podem-se resumir em 3 temas dominantes:                     

–  como fonte de Vida, 

–  meio de Purificação,

– centro de Regenerescência

(Chevalier e Gheerbrant)

como espelho dormente e sombrio, revela muitas formas, aspectos, cores e sabores….

A imagem da Água reflectindo o corpo e a alma é maternal, ligada ao feminino, oferece-nos o mais profundo sentimento de plenitude.

A Natureza é uma dádiva divina e os quatros elementos cocriam uma vida em plenitude, reunindo as forças da Natureza que actuam em reciprocidade com o Ser Humano, em união e conexão com o Divino.

 A energia renovadora do elemento água ilumina e purifica a essência da Vida, é a “substância química” dos poetas, explorando os símbolos, mitos e imagens arquetípicas que retratam a condição humana. Espelho mágico, matéria prima dos sonhos, contemplar a água permite-nos embarcar rumo ao imaginário fluído, solvente, homogéneo e coeso, representando o ideal alquímico.

O processo criativo aporta as influências dos quatro elementos que preconizam a transformação interior em que Jung traduz na simbologia da morte e ressurreição alquímica, atribuindo ao elemento água o Símbolo Primordial da Vida que abre caminho à profundidade, transformação alquímica dos arquétipos fundamentais do inconsciente colectivo.

… As vozes da Água não são metafóricas, que a linguagem das águas é uma realidade poética directa, que os regatos e os rios sonorizam com estranha fidelidade as paisagens mudas, que as águas ruidosas ensinam pássaros e os homens a cantar, falar, a repetir, e que há, em suma, uma continuidade entre a palavra da água e a palavra humana. (Bachelard 2002, pg.17)

espuma

 

Mara Nunes

Raízes do Sentir

Pedagogia Terapêutica

 

 

“Da Natureza do Vínculo ao despertar dos Sentidos”

 Raízes do Sentir –  Sou Mãe, Mulher, Ser de Gratidão. Sou abençoada pela mãe Natureza pela dádiva de ser Mãe de duas Deusas  (10 anos) e (4 anos), que me abriram caminho á descoberta do meu Ser. Com a Maternidade pude desfrutar de dois momentos únicos de renascimento e evolução na vida de uma mulher vivenciando o nascimento em casa destes dois seres de luz. Vivo intensamente a Naturopatia que está na minha essência e a Psicopedagogia na minha vivência enquanto Ser em união com a Natureza, na área da Educação para a Saúde Integral (NaturSensia).Terapeuta Holística que desperta para novos olhares e caminhos desenvolvendo as minhas Raízes do Sentir numa visão integral do Ser humano.

                    Texto Participação Agenda Foice Prata 2019

 

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© Copyright 2020. Raizes do Sentir Todos os Direitos Reservados  Termos e Condições e a Politica de Privacidade